sábado, 29 de novembro de 2008

Regra número 9: Mantenha sempre o bom humor.

Rir. Só achando graça para não cairmos em depressão profunda! É tanta cara de pau, é tanta escrotidão, é tanta mentira, enganação, atitudes que nos deixam arrasadas, que se a gente não tiver aquele jogo de cintura, aquele velho e bom humor, a gente definitivamente não aguenta!

No primeiro momento, a gente curte aquela tristeza, aquela dor da rejeição, aquele baixo-astral. Falamos com as amigas com aquela voz que parece que alguém morreu. Ficamos sensíveis e por qualquer coisinha desabamos um rio de lágrimas. Mas, até que uma das suas amigas te convence a levantar a poeira, fala para você tudo o que todas as outras falaram e não te deixa outra saída a não ser sair de casa.

Ao começar a contar a história, o porque de você estar mal, as outras começam a contar casos parecidos, e, naquela discussão toda, vocês chegam a seguinte conclusão: Rir é o melhor remédio!
Eles são todos iguais, nós somos todas iguais, o jeito é superar e não se entregar a essas bads!

Manter o bom humor para sair dessas deprês é a melhor saída. Tudo bem, temos aquele momento de querer ficar sozinha e tal, mas não caia de cabeça na tristeza! Nessas horas, as amigas são fundamentais! Sair para beber um chopp e topar qualquer buraco para ir sacudir o esqueleto é a pedida!

Lembre-se: O máximo de tudo é rolar mais uma bad, nada que já não estejamos acostumadas!

Beijos

Lud Figueira

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Um ponto final ou apenas mais uma vírgula?

O que é um ponto final? Quer dizer que acabou, que foi resolvido e deu-se o fim? Mas, tem coisa que uma só pessoa não pode fazer; como por exemplo, terminar um caso mal resolvido.

"Na próxima vez em que eu te encontrar, espero que eu seja forte e não me deixe levar pela magia do momento, pois apenas um momento, apenas uma noite, eu posso ter com outras pessoas assim como você, pois elas não terão a menor importância e eu ficarei tranqüila no dia seguinte- Já com você não, pois eu gosto de você e não saberei lidar com esse tempo, com esse espaço, com esse silêncio."
Arquivo pessoal.

------------------------------------------------------------------------

Não tem nada pior do que você gostar de alguém e não ter absolutamente nada com essa pessoa. A intimidade é momentânea, a vontade , o desejo, os beijos, as juras de amor, é tudo na hora, no momento vivido. O dia seguinte é cheio de incertezas e com o passar do tempo você se acalma, relaxa, para de pensar e passa. Até que de repente, você encontra a pessoa e BOOM tudo volta, todo aquele sentimento lhe invade novamente e mais uma vez, você se rende ao momento que só para contrariar e te deixar mais confusa será mais um momento perfeito e, e só.

Dá para entender? O que acontece? Porque só mais um momento? Se é bom, porque não continuar? Medo de um compromisso?! Mas quem esta falando em compromisso?! As pessoas querem encontros, chopps, arte, beijo na boca, idéias para uma noite inteira! Não precisa ser um compromisso!

Esse lance de "momentos" é interessante, mas é vazio. É ruim você nutrir um sentimento por alguém e saber que por mais incrível que seja "esbarrar" com essa pessoa nesse "mundo de Deus me livre"é e sempre será apenas mais uma noite uma noite. A pergunta é: Porque?

Não sei. Cada dia que passa, tenho a impressão que as pessoas estão ficando cada vez mais loucas, cada vez mais desapegadas e desacreditas.

Mas eu sou daquela turma que não desiste nunca. Alguma hora esse desencontro de vontades acaba, ah! Acaba!

Beijos
Lud Figueira

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

É verdade...

Recebi esse texto por email e gostei muito! Vale a pena ler!

Beijos

Lud Figueira
-------------------------------------


Namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa: - 'Ah,terminei o namoro...' - 'Nossa,quanto tempo?' - 'Cinco anos... Mas não deu certo...acabou' -'É não deu'... Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores. Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam. Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro? E não temos esta coisa completa. Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama. Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel. Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador. Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.Tudo nós não temos. Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele. Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia. E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona... Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga... se não bate... mais um Martini, por favor...e vá dar uma volta. Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer. Não lute, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não. Existe gente que precisa da ausência para querer a presença. O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama. Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família? O legal é alguém que está com você por você. E vice versa. Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento. Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia? Gostar dói. Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração. Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo. E nem sempre as coisas saem como você quer...A pior coisa é gente que tem medo de se envolver. Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível. Na vida e no amor, não temos garantias. E nem todo sexo bom é para namorar. Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear. Nem todo sexo ruim é para se descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar....Enfim...Quem disse que ser adulto é fácil?

Arnaldo Jabor.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Tudo passa...

Quando estamos envolvidas com alguém e precisamos deixar essa pessoa seguir seu caminho, achamos que jamais vamos conseguir substituí-la, achamos que durante um bom tempo ninguém irá preencher aquele lugar. Mas não é verdade. Assim como uma música: A gente escuta aquela música que faz a gente tremer, elegemos ela a música do momento, colocamos a música para repetir mil vezes, até que escutamos uma música nova e deixamos a outra para tráz. Não esquecemos totalmente da outra, mas damos atenção à nova- Assim são os relacionamentos.

Claro que estou falando de um jeito frio, não estou comentando sobre a dor sentida quando o outro parte, vai embora. Estou apenas simplificando o que nos causa um problemão, várias noites mal dormidas, lágrimas, falta de apetite, e outras cositas más!

Até aquele gatinho que você conheceu no feriado e saiu com ele todos os dias, no estilo "so love" e de repente ele manda: "Então gatinha a gente se fala, adorei o feriado" e some, não se preocupe se ele não ligar, ao menos lhe serve de consolo que você escapou de uma grande roubada!

Ou então bads como seu ex-namorado lhe chama para conversar, vocês voltam, passam uma noite quente de amor, fazem aquele sexo no estilo fazer "as pazes", no dia seguinte lhe acorda com café da manhã e a noite te liga dizendo que não tem certeza sobre voltar a namorar?!

Ou planos feitos em uma mesa de bar e esquecidos ao amanhecer. Relaxa, vai passar.

E por mais na bad que você se encontre, sempre tem alguém pior que você , onde precisarão da sua ajuda e ao ajudar o outro você estará se ajudando.

Beijos

Lud Figueira

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Regra número 8 - Saiba conquistá-lo

Parece função do homem conquistar a mulher- Até porque sempre esperamos que parta dele o primeiro passo, a primeira ligação, as primeiras declarações. Mas, nada melhor do que a mulher que sabe conquistar o cara sem ser oferecida, sufocadora e pegajosa.

A mulher que sabe conquistar um homem já possui um diferencial sobre as outras- É a mulher que respeita o espaço do cara, possui um semblante tranqüilo acompanhado de um sorriso daqueles, é atenciosa, sabe falar ao telefone: Não liga só para chamá-lo para sair, liga para fazer uma sutil manutenção, se mostra interessada no que ele tem feito, e deixa em aberto uma futura saída sem ser "pentelha"- Ligar é algo esporádico, ela sabe ligar sem se tornar inconveniente (é fundamental saber falar ao telefone e possuir sempre uma interpretação positiva quando falar com ele no MSN, pois entrar em "bads" porque o "Oi, tudo bem?" que ele disse não teve exclamação ou a interrogação não veio acompanhada de outros três sinais, é dar uma de neurótica para o cara e perder ele na hora!), uma boa pedida é conquistar os amigos- ser simpática, agir naturalmente, saber ouvir e pensar antes de falar é uma boa pedida.

Ir pelas "beiradas". É uma tática que costuma dar um resultado positivo- Surpreender, ou seja, saber se portar em situações como: Encontrar o cara junto com os amigos dele; falar naturalmente sem entrar na neurose de esperar o cara chegar, ficar na sua, relaxar e entender que tudo tem seu momento, mostrar naturalidade e não afobação e desespero; saber interpretar os sinais que eles mandam- pode ocorrer de você se esbarrar com o cara na noitada e ele estiver numa vibe de curtir com os amigos- Seja verdade ou não, cabe a você não forçar a barra e curtir a sua noitada com as amigas e relaxar.

Dar tempo ao tempo. Não se conquista uma pessoa do dia para noite, há todo um processo, um passo de cada vez, é preciso ter calma e focar no alvo desejado. Se mostre como você é realmente, nada de máscaras.

Não faz parte ser impulsiva e agir sem pensar. É interessante mostrar seu lado racional e que além de bonita e simpática, você é uma mulher inteligente!

Beijos

Lud Figueira

sábado, 15 de novembro de 2008

Centro (do Rio de Janeiro) - Perto da porta do inferno...

Há tempos que venho com essa idéia de escrever sobre esse "novo" (quer dizer, novo para mim, porque o "boom" do sucesso já até passou...) point da night carioca, então, aproveitando que a visão que eu tive sobre o lugar está recente, vou fazer um texto tipo "bastidores". Vamos lá...

Uma lugar que só toca música eletrônica, ao chegar, você encontra um pessoal sem camisa! A primeira vez que fui, pensei que estava numa micareta- Aqueles caras "ogros" (estilo academia), sem camisa, com aquela postura: -"vou bater no primeiro que aparecer" ou " sou gay e vim me mostrar" ( nada contra os gays, até porque amo todos, mas esse lance sem camisa é cafona demais, sem noção). Até entendo que faça muito calor- Você se sente na porta do inferno, muito, mas muito calor, mas não é por causa disso que eu vou começar a tirar a roupa!?

Mas, o lance da micareta fica só no estilo, porque a festa de música eletrônica é, geralmente zero a zero- Pessoas desfilam pelo lugar, se expondo, distribuindo olhares e "sorrisos tímidos" e só. Isso me lembrou um tema que há tempos queria falar aqui no blog: Sobre os homens "estrelas"- Vou explicar: Homem estrela, é o tipo de homem que sabe que é bonito (até os próprios amigos reconhecem a "beleza" do camarada) e por causa disso, se aproveitam dessa cômoda "sorte" divina, para se auto rotularem de: os intocáveis! O tipo de homem que olha, olha , olha, nunca chega em ninguém, geralmente elas chegam e ainda levam "foras"- Porque eles se acham muito "bons" para ficar com alguém....O tipo de homem que você nunca vê ficando com ninguém, mas eles estão em todas, você chega a pensar que são até assexuados, tamanho é o auto controle de não ceder aos encantos da noite.... Homem estrela- Jamais render, jamais dar moral, pois isso eles já possuem de sobra!

Continuando essa minha aventura por essa night, é um povo muito doido mesmo- Uma galera pulando, dançando, uma música que, totalmente sóbrio ( quero dizer: sem álcool, entorpecentes e derivados) fica "meio" difícil de aguentar 10 minutos no mesmo "passinho", até porque esse estilo de música não tem uma dança específica, cada um dança de acordo com a "vibração que a música transmite"..muito filósofo...

Ponto positivo que faz toda a diferença: Dá uma galera mais velha! Ufa!!! O que é a noitada no Rio de Janeiro hoje? A galera teen ( nada contra a galera mais nova, mas sinto falta do público mais velho) invadiu todos os lugares! Só nos resta esses eventos de música eletrônica e de repente arriscar sair dia de semana, porque final de semana.... É quase impossível!

Ponto negativo: Essa galera mais velha não quer nada com a hora do Brasil- É UMA GALERA QUE ESTÁ NA PISTA E NÃO QUER SAIR! Mas, milagres acontecem...

Além do calor insuportável, rola uma fumaçada, que parece vir do além, e provoca mais calor além de uma cegueira momentânea. Mas tem uma coisa que eu acho que é o melhor: Não tem fila para comprar bebida e, pelo menos até aonde eu sei, você não tem aquele esquema de consumir com cartão- o que facilita mil vezes na hora de ir embora e não ter que enfrentar aquela fila enorme, quando já se está louca para sair do lugar!

Rola uns caras babacas, umas mulheres marrentas e esnobes, mas é apenas defesa de um e outro- Rola também pessoas educadas e solicitas, ou seja, ambiente normal de noitada.

Em geral, há um povo bonito. Mas, o lugar deixa a desejar por ser muito cheio, muito calor e ser muito permissivo com os freqüentadores (me refiro ao lance sem camisa, essa cena me marcou!).

Apesar de algumas coisinhas negativas, é um lugar diferente do que estamos acostumados, comporta bastante gente, tem uma decoração interessante, e a música é o diferencial- muito boa para quem gosta de música eletrônica, vale a pena conhecer.

Acho que é isso.

Beijos

Lud Figueira

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Regra número 7: Supere sempre as expectativas.

Devo confessar que a idéia dessas regras, surgiu de uma pessoa muito criativa, onde tal compreende bem o mundo dos solteiros. Ao entrar no msn, deparei com esse título e foi a inspiração que precisava para desenvolver a próxima regra.

Dedico essa regra a essa pessoa criativa que mesmo de longe contribui muito para o blog.

--------------------------------

Expectativas - "Esperança fundada em supostos direitos, probabilidades ou promessas."
Dicionário Aurélio

Superar as expectativas... Não diria que seja uma tarefa fácil, mas não é impossível.
Acho que essa é a grande regra que nós mulheres devemos seguir sempre - superar as expectativas de um homem, superar nossas próprias expectativas, ir além do que eles esperam, se diferenciar do "normal", pegar um atalho e seguir outro caminho, conseguir conquistar o inconquistável.

Nesse mundo individualista, sem dia seguinte, momentâneo, essa regra se adequa perfeitamente: Para se atingir um objetivo, ser diferente é a melhor pedida- Ser o oposto do que todos esperam...

De repente superar expectativas pode causar uma interpretação errônea do sentido real- Explico: Ás vezes para conquistar um cara, precisamos demonstrar algo irreal, nenhuma vontade, nenhum sentimento, burlar emoções, jamais ligar, fazer aquele joguinho: "não estou nem ai para você"...

Ou não. De repente superar expectativas seja ser sincera- Não fazer jogos, não brincar com o outro e dizer o que realmente sente, mesmo que você venha a perder, ao menos não estará compactuando com um jogo que, na verdade, já estava perdido.

Todo mundo joga, todo mundo tenta se enganar, fingir ser a mulher maravilha ou o super homem que nunca vão se envolver. Todos já vivem as relacões superficialmente, então porque não dizer a que veio? Porque não falar a verdade? Porque não abrir o jogo?

Supere as suas expectativas e não as dele.
Lembre-se: Não se pode perder o que não se tem.

De qualquer forma, haja fora dos padrões, seja você.

Beijos

Lud Figueira

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Hora de mudanças

Estou tentando sair desse assunto, mas parece que atraio vários exemplos... É impossível escrever sobre outra coisa a não ser sobre o dia seguinte. Como assim? Vou explicar:

-- Já está ficando feio para esses homens; ou diria projeto de homens?! Hoje em dia chega a ser engraçado essas juras de amor ao pé do ouvido que esses caras fazem logo na primeira ficada e depois somem. Ridículo mesmo, é a nova moda deles: A mulher que eles saem de vez enquando não é mulher para se ficar em night- eu explico: Porque na night é aonde podem surgir outras mulheres, e mulher repetida você pode pegar fora da night... Juro que é verdade o que estou falando!

Por isso que continuo preferindo os "cafonas"- explico: Prefiro o tipo de cara que deixa claro a que veio, não promete nada, não pega telefone, curte o momento e não ilude e nem faz aquelas promessas do tempo da cinderela! Achamos que eles são escrotos por não pegarem nosso telefone, mas logo entendemos que não é questão de ser escroto e sim de ser sincero.


Mas é tanta história como essa; de caras fazendo esse papelão, que sinceramente começamos a perder a esperança de encontrar alguém legal! O que está acontecendo?!


Outro assunto que rolou nesse final de semana é sobre os homens acharem que como a mulher é de night não é para se levar a sério. Porque? Pois as mulheres pensam o mesmo, que homem de night não é para se levar a sério! Acho que está na hora de homens e mulheres esquecerem esses preconceitos idiotas e entenderem que cada pessoa é diferente da outra e ponto final!

Beijos

Lud Figueira

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Ele simplesmente não está afim.

Imaginem aquele cara "tudo de bom": Comunicativo, sedutor, charmoso, inteligente... Só tem um problema: Ele não está afim de você.

Vocês trocam várias idéias, conversam sobre tudo, rola um clima. As horas passam e vocês nem percebem, a sintonia é mesmo muito boa. Mas, no dia seguinte, você foi automaticamente esquecida; e com o passar do tempo, pouco lembrada. Apesar do bom clima; ele não está afim de você.

De repente vocês se falam, rola uma super conversa; mas nenhum convite, nada de concreto, nenhuma aproximação.

Vocês ficam, praticamente um encontro "mara" (maravilhoso), adivinhem o que acontece depois? O super cara some, e você entende que: Ele não está afim.

Ouvi algumas histórias de casais que de repente tinham tudo para não estarem juntos, devido a um começo complicado, mas foi provado em todas as histórias que HOMEM quando quer, procura, liga mesmo, não está nem aí. Outra coisa percebida e muito importante: HOMEM adora ver a mulher com outro. Calma, vou explicar: HOMEM quando está "ficando" com a mulher, ainda mais aqueles que têm certeza de que a mulher está na "mão", quando vê a tal nos braços de outro, fica louco! É coisa de maluco, mas infelizmente é aí que eles percebem que gostam da mulher, ou de repente se sentem na obrigação de dar a volta por cima, o famoso troco. Impressionante.

Calma. Nem todos são assim....

Beijos

Lud Figueira

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Saber ficar sozinha!

A pauta do final de semana foi aprender a ficar "bem", mas, sozinha. Tudo bem. Sabemos que é algo muito difícil, mas melhor assim do que de repente reatar um relacionamento que já andava "mal das pernas".

A grande questão é que: Os homens estão na melhor fase! É tanta oferta, tanta mulher (comprovado que há muito mais mulher do que homem), que apesar de rolar de sair com alguém e ter sido maravilhoso, eles preferem não repetir o encontro por saberem que no dia seguinte terão de repente um momento tão bom quanto com outra mulher! Exatamente assim que anda funcionando!

Está demais! Não se pode esperar nada. Quanto mais perfeito o encontro, menos chances de acontecer novamente. É algo muito louco de se pensar...

Falando em pensar, uma coisa os homens têm razão: Pensamos demais, achamos demais, nos preocupamos demais, dramatizamos demais, sofremos demais, demais, demais!

Exemplo: Os homens agem assim: Saíram com a garota. Passaram alguns dias (muitos por sinal) de repente eles se lembram da gata que saíram há um tempo atrás. Resolvem ligar e chamá-la para sair. Simples assim. Já as mulheres agem assim: Saem com o cara. Passaram alguns dias (muitos por sinal) e pensam: "Poxa! o cara não ligou, nossa! mas o momento foi incrível, o cara fez altas declarações e tal, eu também não vou ligar! Nada haver! já se passou muito tempo! Além do mais o que ele vai pensar de mim? nem pensar!"

A gente pensa em tudo, eles são práticos e agem sem se importar com o que vamos pensar. Eles deixam rolar... Eles deixam rolar...

Ou acabamos com esse ato maldito de ficar pensando em tudo e começamos a agir de acordo com a nossa vontade, ou vamos enlouquecer! Porque não dá para entender os homens assim como eles não conseguem nos entender!!!

Vamos nos respeitar! Façamos a nossa vontade! O máximo que pode acontecer é levarmos um Não! Ao menos vamos nos libertar desse silêncio que nos mantém prisioneira nesses casos mal resolvidos!

Beijos

Lud Figueira

sábado, 1 de novembro de 2008

O que acontece?!

Nós sabemos quando um encontro é perfeito e quando não é. Temos noção do que o outro achou. O porque de não dar continuidade? O que acontece? Qual é o mistério que cerca esse silêncio pós encontro perfeito???

Você saiu com o cara, conversaram, deram risadas, o ambiente super descontraído, altos beijos, um clima super ameno, tudo ótimo. Dá para sentir se o cara curtiu ou não, você sente a real, hoje em dia você é mais realista, não se ilude com palavrinhas bonitas, você sabe o que está rolando; então qual é o problema de um segundo encontro?

Medo? De repente de se envolver? De acabar gostando?

O pior é quando rola os "espaços". Você saiu com o cara, como já disse tudo perfeito, aí passam duas semanas o cara te liga e a chama para sair, acontece mais um encontro maneiro, e aí? De repente daqui a duas semanas o cara te liga denovo?! É assim? Será porque quando rola esse intervalo de tempo, dá para levar a situação com menos intensidade e o risco de se apaixonar é menor? Como assim risco de se apaixonar menor? Tudo é um risco, não tem essa de menor ou maior, relacionamento é um risco.

É um papo de maluco! Você começa a pensar nas explicações mais loucas, tipo: --Ah! De repente o cara se amarrou, mas ele está em outro momento, outra fase, e não quer me machucar, ou, --Pô, ele simplesmente não está afim, tem meu telefone, não me liga porque foi só um momento, foi só apenas mais um momento, nada que tenha realmente significado, ou, --Hum, vai ver ele achou que possa rolar um futuro e não quer ficar comigo agora para não saturar a relação e estragar algo que possa render bons frutos mais tarde, ou, --Relaxou, quem quer não espera nada, quem está realmente afim corre atrás. O que pensar?

Ao sair com um cara, dá para sentir o que rola, há sinais que indicam o que está acontecendo. Só se engana quem quer. Até acredito que quando você passa um momento que não tem como achar defeito, o momento simplesmente é bom, acredito que o cara perceba o mesmo, a questão é: Estou afim de dar continuidade? Quero ver denovo? De repente não é melhor deixar rolar?

São muitas dúvidas para algo tão simples. A verdade ainda continua sendo uma só:
- Quando se está afim de alguém, você não se liga em fase, você quer estar com a pessoa, até porque você não escolhe quando vai gostar de alguém, é algo que acontece. Quando se quer realmente, o cara corre atrás e a mulher deixa claro, sem dúvidas.

A mulher vende o produto e o homem pensa se compra ou não. Que inversão de valores...
Saia dessa dependência, saia desse ciclo vicioso: Não se iluda com silêncios! Houve espaço? Não houve retorno? Saia o quanto antes dessa roubada!

Beijos

Lud Figueira