domingo, 26 de julho de 2009

Esse seu olhar...

Ah... Depois que esse olhar cruzou meu caminho eu nunca mais fui a mesma. Na verdade eu demorei a vê-lo, demorei a deixá-lo entrar, talvez por receio, talvez por saber do estrago que ele provacaria em mim. Ah! Esse olhar...

Passei na prova de resistência. Resistir a todas tentações, claro que, confesso que por muitas vezes pensei que não iria resistir... Quando me sentia segura, vinha seu cheiro me invadindo sem pedir licença, tomando conta dos meus sentidos, me tirando o chão, percorrendo meu corpo, me fazendo pensar se valia a pena mesmo resistir tanto....

Porque não eu?

As palavras que sairam da sua boca, me fizeram pensar. Mas, do que adiantava, todos nós sabíamos a verdade, aquela verdade que talvez, se fosse "revelada", não teríamos vivido tantas coisas, tantos momentos e poucos silêncios... Muitas palavras, muitos olhares e uma boca vermelha.

Os cigarros não seriam os mesmos. O tempo não teria a mesma graça. O consultorio sentimental teria fechado as portas ou caído na mesmice dos textos clichês.

O coração não teria enxergado uma luz no fim do túnel, a conquista não teria ficado tão excitante, o acordar na manhã seguinte não seriam de "sol" e jamais teria enxergado que nem todo momento perfeito precisa de algo mais... E saber que esse algo mais é um suspense delicioso de se degustar...

"A mi tan poco importa" y si, todo es possible...TODO...

Besos
Lud Figueira

Nenhum comentário: