sexta-feira, 23 de julho de 2010

Maldita Sorte

Para a maioria das pessoas, é só um filme bobo, onde o cara é o garanhão, pega todas e quando se apaixona e percebe que pode perder a "amada" começa a meter os pés pelas mãos e bla bla bla...

Não. Não é só isso. Além de mostrar que quando nos apaixonamos ficamos burros, cegos e outras coisas, o filme retrata exatamente o que geralmente os homens fazem quando estão apaixonados: Eles correm atrás. Simples assim.

Claro que, ao repararmos na "mocinha" do filme, com aquele jeito estabanado, desajeitado, ela é ela mesma. Isso com certeza foi um dos fatores que fez com que o nosso "cara" se apaixonasse por ela. Sem contar que, ela não estava disponível, houve recusas, e depois de uma longa investida, ela cedeu... Claro que, cedeu conhecê-lo um pouco melhor, o que não quer dizer ir aos finalmente (há controvérsias). Até porque, no momento, o que ele mais tinha na vida era sexo, sexo e mais sexo. A busca dele era por mais do que uma noite, algo diferente... Até que ele se deparou com a maior aventura da vida dele: Se apaixonar por alguém, amar alguém.

Ou seja: Os cafajestes de hoje podem ser os românticos de amanhã!

Risos, quem sabe...

Beijos

Lud Figueira

Nenhum comentário: