domingo, 11 de julho de 2010

Um Bom Começo

Depois de ouvi os últimos acontecimentos na vida de uma amiga querida, constatei que nem tudo está perdido. Simplesmente por ela me contar um feito quase inédito:

-Ela encontrou um cara que não faz "jogo" e que liga no dia seguinte!

Incrível!

Brincadeiras à parte, mas fiquei bem impressionada. O Cara não só ligou no dia seguinte, como é gentil, liga na hora em que tem vontade, tem o beijo, a pegada, e, está amarradão! Quase amor a primeira vista! Quase um ser do outro mundo! Caramba! Existem pessoas que são correspondidas e que não fazem "joguinhos" ou "manutenções" para não parecerem "escrotos"! Mais uma vez: Incrível!!!

Não contaminando vocês com a minha atual visão "negativa" do pequeno grande mundo masculino,é importante ver que pessoas assim ainda existam. (ainda há esperanças!hehheheh)

------------------------------------------------

Mudando de assunto, o que fazer quando lembranças nos assaltam sem nos avisar, causando um misto de sentimentos, provocando muitas vezes a chegada da pergunta: "O que foi que aconteceu mesmo?"


Descompasso de vontades, ciclo diferente,desventuras sem limites, tempo mal administrado...Sei lá....

Bom, tentando responder a pergunta, na maioria das vezes, o melhor a fazer quando se tem lembranças desse tipo, é não fazer nada. Geralmente o que "passou, passou" ou, "Já tem tanto tempo, melhor deixar para lá". Ok, vou voltar a fita:

Essas lembranças "abusadas" que nos pegam de surpresa, na maioria das vezes são aquelas maravilhosas, que mal esquentaram a cadeira do nosso coração. Não chegam a ser as lembranças deixadas pelos "cafajestes", mas por pessoas que de certa forma, num curto espaço de tempo (ou não), nos marcaram de alguma forma. Aí vem o que eu
disse sobre deixar para la, afinal, tudo vem com prazo de validade, depois o momento do outro dia se perde....

Mas, vendo o lado bom (se é que tem algum), mesmo que não tenha tido um "continuar" na história lembrada, é gostoso lembrar de um olhar avassalador, de um beijo delicioso e ver o quão isso é difícil (e, se considerar de certa forma com sorte, afinal beijos assim valem a pena serem lembrados), de conversas que renderam boas risadas, daquele abraço que parecia não ter fim, daquela hora em que não conseguimos nos despedir...

Confesso que de todos os exemplos acima, o olhar avassalador é um dos mais complicados quando se é lembrado...Porque é o olhar que fala, que "toca", que te desvenda, que te leva a imaginar, sonhar....doce ilusão.

Resumindo, melhor do que lembrar de momentos assim, são, vivê-los!!!!!


Beijos

Lud Figueira

Um comentário:

Anna Guimarães disse...

Esse post me deu vontade de chorar!
Pq???Pelas lembranças de um ex q nao foi esquecido!
É sempre assim, né....Foi o meu quinto namorado...e é sempre assim!Nós mulheres somos bobas, ne?
Tenho uma sugestão de post pra vc.
"Se ex fosse bom, seria atual" me ligo mto nessa frase!
to amando o blog, beijossssssss