terça-feira, 5 de outubro de 2010

Mundo Real


Essa semana rolou um branco. Qual próximo texto? Do que eu vou falar? Aí vem um milhão de idéias e logo desisto, encontro um defeito e vou deixando para o amanhã.

Aí eu saio atrás de inspiração, escuto histórias, freqüento grupos diferentes e volto para casa com uma sensação de fracasso e com a pergunta: Nada vai mudar? Vou ficar aqui sempre dizendo as mesmas coisas? Ninguém tem um romance de sucesso para me contar? De repente só Chico Buarque...

Gostaria de tentar explicar esse vazio que me invade a cada volta para casa de alguma comemoração, festa ou até mesmo de encontros... Sinto como se eu tivesse me tornado uma vidente pessimista das coisas: Não estou conseguindo acreditar em mais nada. Ás vezes acho que a qualquer momento vai entrar alguém dizendo: É pegadinha! Mas, não. É tudo bem real, é isso mesmo que estou vendo, é isso mesmo que estou ouvindo....

Confesso que depois do texto PAPO CUECA, fiquei mal. A quantidade de emails que recebi de homens dizendo que se encontrava em quase todos os exemplos foi triste. Mas um email, em particular, chamou minha atenção:

Olha, tenho vários tipos diferentes de amigos, os "Decentes", os "Canalhas", os "Sentimentais", os "Mulher da relação" (rs), os "Machões", etc..
Em conversa sobre mulheres na minha roda de amigos, a maioria dos exemplos que você deu (se não todos) ocorrem com freqüência no nosso bate-papo, é impressionante como nós, homens realmente vemos as mulheres apenas como objeto sexual.. Eu tava refletindo sobre isso e me fiz a seguinte pergunta: Em qual desses "rótulos" eu me encaixo? Pois é, achar a resposta foi difícil pra mim, mas acho que na verdade é: "Todos!!!"..
Sim, eu costumo ser um namorado decente (namorei 7 anos com uma menina e me comportei até bem para os "padrões normais masculinos", rsrs), já fui canalha, sou sentimental, machão às vezes e "mulher da relação" (no sentido de ligar, perturbar, fazer charminho pras nossas cônjuges, não no sentido sexual da palavra, rs) mas eu acho particularmente muito errado um homem estereotipar todas as mulheres num mesmo grupo, tipo aqueles que tratam tanto as "dadivosas" quanto as "pra casar" do mesmo jeito, e perdem a chance de talvez conhecerem uma garota legal, etc..
Eu acho complicado tratar as mulheres por igual, uma vez que dificilmente encontro uma igual a outra, não existe essa praticidade, então, acho bem mais fácil pra mim, tratar uma mulher "recatada" como uma do tipo "pra casar" e outra "dadivosa" (rs) como "sexo sexo sexo", rsrs
Mas não costumo ser rude com elas... Acho que todas recebem o mesmo tipo de comportamento básico de minha pessoa, o que diferencia mesmo acho que é na hora de pensar em sexo, na investida, no romance
..”


Exatamente assim que as coisas ocorrem. Nos emails que recebi, esse foi o que melhor definiu o real pensamento masculino. Queria que fosse diferente, queria deixar com vocês alguma esperança de mudança, mas não tenho nenhuma palavra legal hoje para deixar de consolo.

Mas, acredito que nada como o tempo, para fazer TODOS pensarem de uma maneira diferente.

Beijos

Lud Figueira

@ludfigueira

Nenhum comentário: