quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O Príncipe Encantado


Chegou a hora de falar sobre um romance de sucesso, sobre aquelas histórias de amor que geralmente nos fazem morrer de inveja nas salas de cinema, nos romances dos livros ou até mesmo aqueles casais que vemos no metrô, no ponto de ônibus, na praia protagonizando aquelas cenas de carinho, aquelas caras idiotas lindas de “estamos apaixonados”!

Digo que é bem natural. Tanto assim que você até desconfia (quando a esmola é demais o santo desconfia...é por aí). Quando seu telefone toca na hora combinada do dia seguinte (e dentro de você o diabinho do pessimismo já está te deixando aflita, naquela angústia dizendo que isso é mais um daqueles joguinhos e essa ligação é uma ilusão) você mal acredita. Mas é claro que você deixa a naturalidade agir e relaxa. Sabe aquele cara que é gentil em todos os aspectos? Querendo apenas o seu bem estar? Aquele cara que se preocupa, que não abre mão de coisas simples como: Te buscar e levá-la em casa, diz o quanto você é linda, te surpreende com atitudes que eram para parecer algo normal, mas você se assusta porque você, na real, não está acostumada a ser bem tratada. E também não estou falando daquele cara rico e boboca, que te leva para jantar no melhor restaurante e fica se elogiando e dizendo o quanto ele é maravilhoso e o quanto você é sortuda de estar ali com ele, naquele momento.

O cara te olha com uma sede e uma fome que nada tem a ver com sexo, corpo. É pura admiração em conhecer cada pedacinho seu, cada traço da sua personalidade e se apaixona mais um pouco a cada dia. Fala da família com carinho e dá valor as coisas, mesmo que agora seja fácil tê-las, ele sabe que é fruto de muito empenho e dedicação.

Ele apóia seus sonhos e faz com que você se sinta a mulher mais amada, mais feliz. Ele fala em futuro e faz planos construídos numa base que você nunca ousou em pensar que uma relação como essas poderia acontecer, ser verdade.

O nosso príncipe encantado cumpre o que promete e, se por acaso, não pode comparecer, avisa com antecedência e te compensa maravilhosamente no dia seguinte. Ele se preocupa em ser agradável e a fazer com que você se sinta feliz e confortável nos momentos em que vocês passam juntos.

Sei que parece uma utopia, falar em príncipe encantado em quanto temos tantos SAPOS, exemplos negativos sobre relacionamentos: Namoro apenas no rótulo, brigas diárias, ciúmes e posse exagerados e negativos, ficadas sem valor, ligações eternamente esperadas, sexo mecânico, mensagens mal interpretadas e não respondidas, dificuldade em abandonar vícios como: Continuar com aquele cara que a gente sabe que não quer nada, mas é tão bom quando ele tem um momento na agenda dele para você, que automaticamente você se vê apenas por mais uma vez vivendo mais uma noite de ilusão, quase numa terapia do AA, ou você se rende numa ligação na madrugada onde o cara acha que você é uma piranha, mas na verdade você só o atende porque o seu coração ainda não aprendeu a escolher certo e ainda não aprendeu a dizer não. Ou você dá aquela tão rara e especial segunda chance e o cara mostra que na verdade, ele é um babaca e só queria dar umazinha mesmo.

Passando uma borracha nesse capítulo infame das nossas vidas, de pura desilusão, falta de amor próprio e joguinhos nocivos prejudiciais à nossa saúde física e mental, venho dizer que chegou nosso momento de sermos felizes.

Príncipe encantado é raro. Mas, você consegue encontrar. E vou te dar uma dica:

Ele pode estar numa noitada, no estilo “cafona”, com aquelas mercenárias com sede por champagne e ao ver você, larga tudo isso, tira a fantasia e se revela o príncipe dos sonhos.

Nem tudo está perdido.

Beijos

Lud Figueira

@ludfigueira

Nenhum comentário: