sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Maturidade Sentimental

“Dei uma olhada no teu blog e achei bem sincero.
O que posso dizer no auge dos meus 30 e poucos anos com uma vida sexual dinâmica, mas com uma vida amorosa falida é:
(01) cuide da sua vida
(02) aproxime-se de pessoas que tenham maturidade sentimental
(03) tenha seriedade e demonstre que você está disposta a ter (ou não ter) um relacionamento
(04) NO GAMES... NO BULLSHIT --- faça a coisa certa
O problema desse lance é mais o que o outro sente. É fácil de ser solucionado quando entendemos o quanto o outro é maduro sentimentalmente.
Um relacionamento entre duas pessoas é uma troca, uma partilha. Eu trato bem, dou atenção a quem me trata bem e me da atenção. Sou generoso, companheiro, fiel a quem me faz o mesmo.
E, como homem, eu dou o primeiro passo. Mostro as “minas” que comigo o esquema é direto, objetivo e real. Dou o exemplo que estou aberto e disposto. Se a “mina” me der o feedback certo, ótimo. Ela ganha muito mais em retorno.
Se a “mina” me der um feedback babaca, fraco ou 'sem sal'. Caio fora! Sem hesitação, sem dó nem piedade eu dou um ‘hasta la vista” e parto pra próxima”.

Via Facebook – Rio de Janeiro

Recebi essa opinião sobre meu último texto (17dias: Um Amor) e gostei muito da análise objetiva e mais ainda do jeito que ele encontrou de amar mais e sofrer menos o que é sempre o nosso principal objetivo. Além disso, o item número dois me chamou muita atenção:

(02) aproxime-se de pessoas que tenham maturidade sentimental

Como identificar essa Maturidade Sentimental? Pelo comportamento? Pelas atitudes? Ou pela maneira como o outro lida diante das situações, obstáculos, em solucionar problemas?

Exatamente. Acredito que essa tal ‘maturidade sentimental’ está no observar a maneira como o outro administra suas ações, fala sobre seus sentimentos, o lugar onde coloca cada palavra, cada olhar.

Podemos fazer essa escolha?

Talvez. Mas a maioria arrisca e tenta converter alguém. Converter alguém em mudanças de atitude, em mudar comportamento, a maioria tenta tirar ‘leite de pedra’. Preferimos esperar essa tal ‘Maturidade Sentimental’ chegar... Uma vez que sem ela, difícil esperar um relacionamento saudável e tranqüilo.

Já é um grande passo aproximar-se de pessoas que tenham essa ’maturidade sentimental’. De repente, você mesmo começa a ver as coisas sobre outra forma. Saber o que se quer e o que não se quer é o primeiro passo. Agir com verdade, sinceridade e sem medo de ‘dar a cara para bater’. É até normal esperar o mesmo do outro. Agora, como exigir ou saber o que se quer do outro se você mesmo não sabe o que deseja? Se você mesmo ainda não se encontrou?

Quando encontramos no outro, dúvidas, instabilidade, insegurança, não ficamos bem. Pois não sabemos se o que ele fala hoje é para valer ou se amanhã ele vai estar no Brasil ou no Japão. Pelo diálogo, podemos sentir as reais intenções do outro: Se ele está querendo momentos ou continuidades. Claro que mudamos tudo muda sempre, mas uma pista a gente sempre tem...

Deixar as coisas em ‘pratos limpos’ não tem preço.

Beijos

@ludfigueira



5 comentários:

Thamires Tajra disse...

Lud eu eu estou adorando ficar com uma pessoa, mas tenho medo, meus amigos n aprovam, meus familiares tmbm nao, e isso já faz um certo tempo. E as vezes eu deixo a entender também que acho que ele não seja pra mim, tenho medo de tanto falarem isso esteja entrando na minha cabeça e interfira com muita força no meu relacionamento. Beijos da sua fã muito fã rsrs!

betto disse...

A pergunta é; o que é maturidade sentimental. Dar o primeiro passo não quer dizer que seja maturidade sentimental, as vezes pode ser uma maneira de dominação. "Quer é assim, senão tchau e benção". E se você encontrar a famosa alma gêmea, seria um momento de maturidade sentimental ou não... acho que maturirdade tem vários angulos, depende de qual é o seu.

Avassaladora disse...

Lud, gostei muito de como ele expõe sua posição,apesar de reconhecer q maturidade sentimental n se encontra fácil, até pq, p ser maduro c outra pessoa é preciso ser maduro consigo mesmo, reconhecer os próprios sentimentos e seu atual modo de viver.
Beijos e tow sempre acompanhando!

Natália Fontoura disse...

Compartilho da tua visão sobre maturidade sentimental Ludmila, mas não enxergo as dúvidas e questionamentos que uma outra pessoa possa ter de maneira negativa. Maturidade também implica dúvidas, a certeza sempre é uma campo minado. Acreditar é uma coisa muito séria, por isso mesmo os questionamentos devem ser ponderados.

Claro que não é nada legal ficar com aquela "pulga atrás da orelha" sobre se o que o outro pensa e fala é verdade, mas isso faz parte. Nosso amadurecimento sentimental passa por essa "pulga". A falsa blindagem que criamos para as decepções e o sofrimentos é moldada nessas experiência onde a dúvida e a incerteza dão o tom.

Maturidade Sentimental deveria ser OBRIGATÓRIO para todos os seres humanos, pena que a há muitos exemplos que parecem não ter recebido o memorando!

gabriela disse...

Olá Lud! Sou sua mais nova seguidora!!
Lud conheci uma cara muito especial, mais nums ei algo impedi que agente fique junto, um bloqueio sei lá, não sei explicar muito bem, e ainda mais tem uma "Amiga" minha que quer ficar ficar com ella só que ela não sabi que eu to afiim, não sei o que fazer, não sei se conto a ella ou se deixo pra lá, e deixo ella ficar coom elle! Quero muito que voce me ajude a descobrir uma solução!
Beiijos!