domingo, 13 de março de 2011

Administrando o amor


Depois de dar uma “fugidinha” que durou o final de semana todo, agora vem às verbalizações.

Sexta-feira foi um dia bem ‘bad’. Aconteceu um milhão de coisas. Na verdade, elas ainda estão prestes a acontecer, pois o clima em casa não anda nada bem. Depois, a procura por algo mais estável na minha carreira está virando uma utopia... Juntou vários problemas e eu explodi. A diferença era que agora eu tenho um namorado. Não posso desaparecer ou falar para ele me esperar um tempo para ir ‘ali’ e resolver meus problemas. Agora, ele faz parte da minha vida.

“Agora, ele faz parte da minha vida”. Verdade. Agora, não estou mais sozinha. Isso é maravilhoso, mas rolou um pânico em verbalizar problemas, mostrar o outro lado da força... Fiquei com medo de ele sair correndo. Mas, ele ficou. Quis ficar ainda mais ao meu lado. E, para espantar todos os problemas e respirar novos ares, viajamos.

Incrível. Uma pena ter passado tão rápido. Uma pena amanhã ser segunda-feira e tudo voltar ao normal. Mas, valeu á pena. Está sendo uma descoberta para mim cada minuto que passo ao lado do amor. Experimento várias sensações. Têm horas em que eu tenho vontade de virar para ‘ele’ e dizer: “Não vamos mais nos despedir!” ou “Fica comigo até o sempre nos deixar?” Ok. Sei que parece uma maluquice você sentir vontades como essas tão cedo, onde você mal conhece o outro... Mas, realmente é difícil tentar explicar esse sentimento que sinto, uma vez, que nem eu o entendo e mal encontro uma lógica nisso tudo. Em outros momentos, penso que nada como respeitar as fases de um relacionamento: Namorar bastante antes de qualquer coisa. No começo, acredito que seja normal sentirmos tantos sentimentos ao mesmo tempo, tanta oscilação de humor, tanta dúvida ou tanta coragem de se arriscar. São nessas horas, que, viver um dia de cada vez, é o ideal.

Dormir junto é uma delícia. Por mais que haja alguns atritos: Ele ou você se mexe muito, um ou o outro ronca, um gosta de dormir separado e o outro enrolado ao outro... Saber que o outro está ali, que ao acordar você receberá aquele abraço... Ah! É UMA DELÍCIA! Ficar juntinho, já é perfeito. Não ter hora para ir embora, melhor ainda...

Acho que não contei ainda, mas eu que o pedi em namoro. Demorei um pouco para entender que o pedido tinha partido de mim, uma vez, que sempre esperei que o pedido partisse do outro... Mas, nesse caso, o pediria quantas vezes fossem necessárias. Não poderia ter encontrado companheiro melhor. Graças a Deus não é perfeito, pois ninguém é. Mas, é exatamente meu número. Com ele, estou aprendendo que ‘namorar’ é uma relação altamente divertida, onde dou muitas risadas e o melhor: Cada um, aceita o outro com as qualidades e defeitos, o pacote completo!

Como há dias ensolarados, a também dias de tempestades. Tivemos alguns momentos ‘bads’, que fazem parte de qualquer relacionamento. Até para ajudar a você conhecer o outro. Tenho que confessar, que graças à ‘bagagem’ que ele adquiriu em outros relacionamentos, a paciência e a compreensão dele, estão sempre em alta! Porque, posso ser uma ‘consultora’, mas também sou uma mulher, que comete erros e acertos. Como qualquer ser humano...

Vou dizer que um amor como esse que encontrei, é muito raro. Até porque, achava que pessoas como ele, que não fazem jogos, não existissem mais. Além de um alto nível de sinceridade, companheirismo e claro: Bom - humor. Como não é impossível, atenção você que está solteira: Não perca as esperanças. E para você que quer uma namorada, que tal repensar em algumas atitudes?

Administrar algo que você não tem controle sobre seus sentimentos lunáticos. Essa é minha grande meta: Dosar bem sentimentos (ao menos as oscilações de humor), rotina, loucura, medos, sonhos, desejos, vontades nada convencionais. Até porque, intensidade de momentos, nos leva a pensamentos e vontades que, ás vezes, é irracional...

Cometo uns errinhos, em outro momento, uns acertos e assim, vou dando continuidade a essa deliciosa aventura de estar NAMORANDO.

Beijos,

@ludfigueira

4 comentários:

Thais Serpa disse...

Sister, viver essa aventura de estar namorando é uma delícia...!!!! Ainda mais, quando se tem sorte e o namorado está na mesma vibe que a sua!
Parabéns por se permitir ser amada, amar e principalmente por viver intensamente essa descoberta maravilhosa que é a vida a dois!!
Luv ya!!!

tallis disse...

Lud, nossa fazia um tempão que não vinha aqui no seu blog, agora que vim aqui e vi esta postagem linda falando de namoro, em muitos momentos eu lembrei do meu namoro e não tem frase que demonstre melhor o meu relacionamento quanto aquela "pra quem diz que namorar é perder tempo eu digo/ a muito tempo não cresci o que cresci contigo!" e isso que eu gosto mais do meu relacionamento, nós dois crescemos muito e pelo que vi vc também está crescendo, não estou querendo dizer que não fosse madura antes mas está aprendendo coisas novas que eu vejo que é uma coisa muito boa para todas as pessoas espero que todos possam um dia viver esta experiência pois acho que é uma coisa que vale a pena!
Desculpa se falei de mais mas fiquei um pouco empolgado, beijos

Natália Fontoura disse...

Não muito o que comentar, pois acho que você já disse tudo. A cada texto vejo uma evolução sua, um passo a frente, uma descoberta nova sobre esse momento especial pelo qual você está passando. Só me resta parabenizar-lhe por mais um excelente texto.

Mesmo não te conhecendo bem, vejo em ti uma pessoa muito querida. Seja muito feliz Ludmila.

Anônimo disse...

Lud, adoro seus textos, mas vc precisa aprender a usar a crase.

Beijos,

Maria