quarta-feira, 23 de março de 2011

Alô? Oi? Está me ouvindo? O quê? Ahan? Não entendi....


Os meios de comunicação são muitos. Mas, mesmo assim, o único meio de comunicação que eu consigo entender o outro e me fazer entender é o ao “vivo e a cores”. Esse, nunca deixa dúvidas!

Eu não sei se vocês já passaram por isso, mas eu demoro a me acostumar com mudanças. Imagina você vivendo uma eterna “lua de mel”, Altas declarações todos os dias, se encontrando todos os dias, quase “dois em um”. De repente uma pequena viagem de uma semana coloca tudo de pernas pro ar: A comunicação fica complicadíssima e qualquer “tchau” sem “eu te amo” vira um pesadelo.

A saudade atrapalha, vou lhe dizer. Você fica mais vulnerável, pois não está ao lado do outro, fica “chatinha”, “carente” e todos esses sintomas tomam proporções gigantescas e fazem você e o outro “pirar”!!!

Bom, o que fazer? Vamos aprender juntos? Porque eu também não sei. Posso ficar aqui falando um milhão de coisas, mas não vai adiantar, pois cada casal tem seu tipo de entendimento... Opinar? Perigoso...

Fico pensando que é preciso buscar sua segurança emocional aonde você esqueceu e seguir adiante.

Ponto número 1: A comunicação não está boa. Tudo bem. Basta você saber e ele também que vocês se amam, são adultos e vão entender esse mau momento de comunicação. Nada de fazer disso uma tempestade para crises que não existem.

Ponto número 2: Respirar fundo, contar carneirinhos, para não quebrar o celular e não descontar no outro o fato de você está falando A e ele B. Isso é outra saída bem legal para evitar “briguinhas”.

Ponto número 3: “DEIXA QUIETO”. Não tente mais nada. Fica na sua e espera a tempestade passar. Ou uma comunicação melhor....

Lembre-se: Quando vocês se reencontrarem, serão tantos beijos e abraços que essas bads todas nem serão lembradas...

“Está tudo bem”.

Beijos

@ludfigueira

Um comentário:

betto disse...

O que perturba a cabeça de quem ama, é saber o quanto o outro me ama. Será que eu o amo mais, do que ele a mim. Ele viajou e será que sente a minha falta como eu sinto a dele. De uma coisa eu sei; Quem ama sente muita falta, isso com certeza.