segunda-feira, 7 de março de 2011

Ciúme, ciúme de você...

Você é uma pessoa ciumenta? O que é o ciúme? Sabe lidar com isso? Para o outro, passa despercebido ou, você explode e sempre dá um chilique e logo vem uma briga? De repente você faz a linha “paz e amor” e está sempre “tudo bem”?

Ciúme seria uma falta de segurança ou uma falta de segurança em você?

Bom, eu disse uma vez, em algum texto, que o ciúme em dose mínima é permitido e utilizado como um bom tempero. Mas, pensando melhor, o ciúme é um sentimento sem graça e muito chato. Primeiro, que até o ciúme bobo, cansa. Segundo, que mostra uma falta de confiança no outro e em você, terceiro tente viver sem ele, ciúme é um sentimento bem cafona.

E quando o seu ciúme desperta os olhos do outro para alguém que, na real, ele nunca havia reparado? Bom, nesse momento se você não tinha motivos para o ciúme sentido, agora passou a ter...

Ok. Tudo bem que é só você começar a namorar que um monte de ‘moscas varejeiras’ se postam ao seu lado e do seu amado. Um verdadeiro inferno, pois, a felicidade alheia causa inveja. E, a maioria não sossega em quanto não consegue destilar um pouco de veneno e discórdia nos casais ‘in Love’.

Ah, também temos o quesito ‘melhor amiga’ ou ‘melhor amigo’. Costumo usar a seguinte expressão: Ficar perto dos inimigos é uma ótima tática de jogo. Nunca arrume confusão com essas pessoas, pois a derrota será feia. Boa saída é a simpatia e fazer ouvido morto para ‘piadinhas’ sem graça que sempre tem alguém que solta por aí.

Essas são as principais armadilhas desse sentimento tenebroso. Fique esperta e não precisará passar por situações ‘bads’.

Acredite no que você conquistou no ser amado, acredite no seu potencial. Inseguranças fazem parte da vida, mas aprender a lidar com esses sentimentos é uma excelente dica para manter a paz e o amor em seu relacionamento.

Mantenha-se longe do ciúme: Um péssimo conselheiro.

Beiijos

@ludfigueira

Um comentário:

Natália Fontoura disse...

Ótimos conselhos no final do texto, mas para ser sincera não vejo o ciúme de maneira tão negativa Ludmila. O problema, a meu ver, acontece quando ele se torna incontrolável, doentio, sem por quê. Ciúmes é, de uma certa forma (forma até torta), uma maneira controversa de demonstrar zelo. Controversa porque sem tem a idéia de que ele surge através da falta de confiança no outro, mas muitas vezes surge pela falta de confiança "nos outros". Acho válido ter ciúmes e demonstra-lo (não sempre) de maneira sutil.