quarta-feira, 4 de maio de 2011

2011 – O Ano das Primeiras Vezes...


Não chegamos nem na metade do ano e olha quanta coisa já aconteceu em nossas vidas? Olham, quantas pessoas passaram pela sua vida? Quantos lugares você conheceu ou por quantos atalhos você percorreu? E as coisas que pareciam impossíveis e agora se mostram de uma maneira possível demais que chega a assustar... Vai encarar?

Lógico! É por nossa vontade de conhecer os outros, de viver emoções que possam se tornar parte de uma vida toda, que arriscamos! Decidimos fazer parte dessa adorável arte de viver! De se jogar para a emoção e no ar, tentar recuperar algo da razão.

E o que sempre pareceu errado, e o que você sempre criticou nos outros pudesse agora estar acontecendo a você? O mundo dá voltas, as coisas mudam e mudam sempre! Nada é por acaso e você não vive só, vive em sociedade onde tudo com todos acontecem todos os dias. Ainda mais se for uma mudança por amor, um surto apaixonado, uma loucura de viver ao lado desse amor, mesmo que o relacionamento esteja no início, ou até mesmo não tenha os anos de relação admitidos por uma sociedade, ou por uma regra da vida, mas se quer ao lado para um sempre que não se sabe quando é, mas que não quer que chegue nunca!

Outro dia estava num bar, com amigos e discutíamos sobre relacionamentos. Dois eram contra que um casal de namorados se visse todos os dias, alegando que ambos viessem a cair numa rotina profunda e com isso, sem novidades o relacionamento iria se direcionando ao abismo profundo, já o outro casal, defendia a opção de se encontrar todos os dias, alegando que a vontade e a saudade existem e ao vivo é sempre melhor do que qualquer outro meio de comunicação. Esse último casal defendeu a idéia de que um pouquinho todo dia é salutar, e a saudade existe sempre. Mesmo entendendo que o primeiro casal quis colocar a questão de se desgastar uma convivência por falta de novidades quando o tal casal fosse para a etapa casamento, morar juntos.

Resumindo, os mais velhos nunca devem ser ignorados. Mas não é por causa disso que você não deva fazer isso ou aquilo. Quando há amor de verdade, sempre o casal encontra uma maneira de tornar o sonho em comum em realidade. Cada um acha uma coisa, cada um tem uma verdade e uma opinião sobre esse ou aquele assunto. Descubra a sua verdade, o seu caminho, a sua felicidade.

Seja um casal amigo, não desistam e nem deixe com que o outro desista. O amanhã depende da união de vocês hoje, do amor que vocês regam e cuidam todos os dias.

Siga o caminho, mesmo que ele nem sempre se apresente com flores. Pois tudo que é mais difícil e complicado de se conquistar, se dá mais valor.

Beijos

Lud Figueira

6 comentários:

Natália Fontoura disse...

Não tem muito o que comentar, falastes tudo mais uma vez. Excelente texto Lud.

Plugados disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
kevelynGomez disse...

Passando aki pela primeira vez e Ja adoreii *-* Voltarei com certeza ;)

Anônimo disse...

Adoro seus textos, muito bem colocados.. :)

betto disse...

vai entender as pessoas! todos procuram viver um amor, mas quando encontram, é melhor não se verem todos os dias, assim não enjoam da "cara" um do outro. Será que isso é amor?

Day Bevilaqua disse...

Amei todos os textos. Parabéns Lud!!