quinta-feira, 14 de julho de 2011

Obstáculos: Existem para serem vencidos.

O dia começa e caminha tudo bem. De repente, uma vírgula mal colocada, um ponto final aonde teria uma continuação e pronto: Lá vem mais um obstáculo a ser vencido pelos eternos amantes, pelos que se gostam e lutam para aprender a lidar com defeitos, o jeito do outro de lidar com problemas do coração, ambos tentando encontrar uma solução para assuntos que ficaram mal resolvidos...

A convivência diária vai mostrando um pouco (muito) de cada um. Algumas coisas você entende, mas não consegue respeitar; outra você não entende, mas para evitar brigas ou uma “cara fechada” você respeita. Mas, têm horas... Que a casa cai.

Vocês se tornam dois estranhos. Duas pessoas que não consegue mais se entender, se encontrar e por isso, qualquer coisa já vira um TSUNAMI, fazendo com que o caminho de volta para casa se torne longas noites de silêncio.

O que fazer? Ter o milésimo DR? Talvez adiante...

Chega uma hora, que por mais que você faça, não resolve. O melhor é compactuar com o silêncio e esperar o momento final do assunto “digerido” e falar.

Falar. Dizer as palavras da maneira que são, sem entrelinhas, floreios... Direta e objetiva. Não espere resultados logo. O outro também precisa de um tempo para refletir sobre seus últimos atos, palavras...

Brigas e mal entendidos só se resolvem e encontram um final feliz quando ainda se há amor. É o seu caso? Então invista.

Beijos

@ludfigueira

2 comentários:

@hellokeity disse...

Lud! Eu estava com saudades dos seus posts. Não some mais hein!! Bjo

Natália Fontoura disse...

Dialogar incessantemente após uma discussão as vezes não é a melhor maneira de se resolver os problemas. Concordo plenamente quando afirmas que o silêncio nessas horas de exaltação é a melhor postura a ser adotada. Algumas vezes não é nem necessário mais palavras depois, pois o próprio silêncio mostrará a ambos a solução. Um olhar, um gesto, um recuo, uma posição, um suspiro involuntário... Tudo isso é capaz de amenizar a "bad" e colocar tudo em pratos limpos. Obviamente, o diálogo sempre é bem-vindo, mas como você mesma disse...

"Brigas e mal entendidos só se resolvem e encontram um final feliz quando ainda se há amor."

...E, às vezes, isso independe unicamente de palavras.

É ÓTIMO vê-la de volta ao mundo virtual Lud. Seus textos (e vc) fazem uma falta que talvez você nem faça idéia. Bjão