quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Pedir desculpas é necessário.

O orgulho é uma droga nos relacionamentos. Dar o braço a torcer e dizer: “Você estava certo e eu pisei na bola, desculpa!”. É algo difícil de dizer. Muitos não reconhecem seus erros por medo de ficar por baixo na relação ou o outro se aproveitar do fato de ter havido um erro para “punir” ou “montar” em cima do outro; seja lá qual for o receio, é uma tremenda burrice não admitir um erro e o pior: Deixar de pedir desculpas.

Claro que a palavrinha “desculpas” não modifica o erro, mas ameniza. É um sinal de arrependimento, sinal que você reconhece o seu erro, que mandou mal e sente pelo que fez ou falou.

Não pensar antes de falar é um problemão. Ainda mais no meio daquela big discussão. Você quer ter a razão, se exalta, começa a perceber que está perdendo na briga e apela para as palavras feias, para insultos, causando mágoas e talvez abrindo feridas que podem a vir demorar a cicatrizar. Quando você fala o que não quer, você não só abala o seu relacionamento, como também deixa o outro confuso em relação a seus reais sentimentos e faz com que o outro repense a relação, causando certo afastamento entre vocês, mesmo depois das desculpas.

Quando você aperta o botão “desculpas” ele não resolve ou apaga o que aconteceu entre vocês antes. E, se você realmente está arrependida (o) se prepare para passar uns dias no LIMBO. Lembre-se que você causou algo maléfico ao outro e que por mais que ele tenha aceitado as suas desculpas, ele (a) ainda cultiva um tipo de “odiozinho” por você e não vai deixar barato. Não que ele se vingue ou algo assim, mas ele (a) quer que você lute para fazer merecer suas desculpas. Lembre-se: Nada é de graça! Prepare-se para reconquistar seu amor.

O processo para a paz reinar novamente em seu relacionamento depende do quanto você “lesionou” (seja em palavras, atitudes...) o outro. Depende também do humor dele (a). Se não foi nada sério, seus dias no limbo serão menores, se não, se prepare para passar alguns dias nas trevas.


Por isso, pense e repense antes de falar ou deixar sua TPM atacar. E, desculpar-se é um passo para a sua reconciliação.

Beijos
@ludfigueira

Um comentário:

Consultoria RH disse...

Um Este blog é uma representação exata de competências. Eu gosto da sua recomendação.
grande conceito que reflete os pensamentos do escritor.