sábado, 3 de maio de 2014

Click



Terminar e desesperador, recomeçar e renovador.
Renúncias, escolhas difíceis, onde a dor se faz presente e a dúvida lhe corrói.
Mas, como tudo na vida passa, nos aventuramos a buscar o que nos parece melhor. Claro que nem sempre e o certo; mas como bons teimosos e desafiadores vamos lá e fazemos o que queremos e pagamos para ver.
De repente você está a beira do abismo, num caos completo, sem saber se vai para a direita ou para a esquerda. Aí vem um olhar arrebatador, algo complicado de se descrever, mas algo ali dentro lhe torna viva outra vez. De repente você não segue nem a placa da direita e nem a da esquerda, você simplesmente segue em frente. 
Aquele olhar muito significou. Mas, e muita responsabilidade atribuir tudo a um simples olhar; então você resolve apenas caminhar os passos do presente, sem planos, sem fobias.
Você passa um tempo tentando encontrar aquele olhar em outros corpos, em outros rostos, em outras noites. Mas, cade o tal do Click? Aquele estalo aonde tudo para a sua volta e você perde a direção, fica nervosa, morde os lábios, coração acelera... Depois de um tempo você aprende que coisas raras assim não acontecem todos os dias. Mesmo que não seja na época que você planejou, ou do jeito que você gostaria, não importa: O tal do Click so aparece quando quer, não e você quem manda, e ele quem escolhe.
O tal do Click quer testar seus limites, quer levá-lo no limite e além e você tenta recuar, mas ele diz:
---Esta com medinho? Não vai encarar?
Aí, você se sente desafiada pelo novo, uma vez que o velho e cômodo. 
Então, apesar de sentir que o imprevisível será seu mais novo melhor amigo, você arrisca e testa seus limites, testa sua paciência, seu controle, suas ansiedades e seus desejos. Você se joga sem pára-quedas e se entrega.

Alguma noção do amanhã? Planos?

Não. Isso e a arma secreta do tal do Click? Fazer do hoje uma surpresa inesperada para você. Levá-la a perceber que não podemos controlar tudo e que o frio na barriga se não existir; não há combustível para todo o resto.

Você se rende. Os argumentos lhe convence e você percebe que esse novo estilo de vida pode ser bom. Que aqueles desejos do coração podem vir a ser preenchidos da maneira mais louca do mundo e que você pode, com doses homeopáticas cuidar da sua loucura interna sem surtar a todo momento. Apesar de ser contraditório, por incrível que pareça, você aprende a driblar a ansiedade da intensidade que tanto lhe desorienta.

Esse tal de Click e difícil de encontrar. Se ele aparecer para você não o deixe escapar.

Nenhum comentário: